quarta-feira, dezembro 09, 2009

CUIDADO COM A SUA BOCA


Por Paula Picard
Publicado em 15 de novembro de 2009


Este não é um novo ensinamento, mas é importante. Façam disto uma prioridade, ter algum tempo para considerarem como vocês usam as suas palavras e que energia vocês trazem para a sua vida. Se vocês pensarem sobre isto, a maioria de nossos desafios dentro de nós mesmos e com os outros, originam-se das palavras que falamos.

Um dos mais óbvios abusos da palavra falada é a "queixa". Quando a sua energia está focalizada no que está errado em sua vida, vocês manifestam mais do mesmo.

A queixa prende-os em uma rede, quanto mais vocês falam do que está errado, mais vocês se envolvem em um padrão energético negativo. Há uma diferença IMENSA entre ter uma conversação sobre um desafio em sua vida, com a intenção de encontrar uma solução ou lamentarem-se acerca do mesmo. A queixa não mantém solução, ela somente faz a situação que vocês desejam mudar, crescer para proporções monstruosas. Uma das melhores maneiras de parar este "hábito" é tomar um segundo ou dois e pensar sobre o que vocês vão falar antes de dizê-lo. Antes de falar, perguntem: isto é uma reclamação? Se for, então re-escolham as suas palavras e se não puderem - então não digam nada.

Outra forma que criamos desafios em nossa vida é a crítica e o julgamento de nós mesmos e de outros. Prestem atenção ao que vocês dizem acerca de vocês mesmos e dos outros. Saibam que, Acreditem ou não - a sua língua é o músculo mais poderoso em seu corpo. Os maiores bíceps não competem com a força e o poder que residem em sua boca, suas palavras têm poder. Quando vocês falam palavras indelicadas acerca de vocês - vocês lhes dão vida. Quando vocês se colocam como pessoas inferiores, começam a acreditar que isto é verdade, mesmo se for inconsciente. Se vocês estão constantemente dizendo como são estúpidos, que vocês não podem fazer nada direito, que vocês não são bons o suficiente, outros aceitarão que é verdade. Isto pode dar um impacto negativo em sua vida de muitas maneiras. Vocês podem criar situações nas quais outros não confiem ou os respeitem - não devido a algo que vocês fizeram, mas devido a como vocês falam de vocês mesmos.

Falar negativamente sobre os outros cria muitas repercussões a longo prazo. Por exemplo, vocês falam a um bom amigo sobre sua esposa, sobre outra pessoa significativa ou outro amigo. Vocês compartilham com eles todas as suas frustrações acerca deles, o que eles fizeram errado, o que eles não fizeram, etc.etc. Então vocês imaginam por que os seus amigos desgostam do seu cônjuge ou amigo. Eles formam uma opinião negativa de alguém que vocês amam - baseados em suas palavras. Isto também afeta o seu relacionamento, porque vocês dão muito tempo e energia ao que está "errado" com eles. Se vocês fizerem isto o suficiente, vocês esquecerão porque os amam, em primeiro lugar. Vocês inconscientemente começarão a desrespeitá-los, e nada que eles fizerem será bom o suficiente.

Eventualmente o relacionamento inteiro se desintegrará sob o peso de suas palavras. Se houver coisas que vocês necessitam discutir com seu cônjuge ou amigo, relativo ao seu relacionamento, então lhes dê o respeito de falarem a eles sobre isto.Se for algo que vocês não possam discutir, então escolham se é algo que podem aceitar ou não. Nenhuma amizade ou relacionamento durará, se estiverem constantemente sob o ataque de balas de palavras negativas.

Nós também criamos desafios, quando fazemos promessas que não mantemos ou não cumprimos o que dizemos. Pensem longa e severamente, antes que vocês se obriguem a algo. Se não estiverem certos de poderem cumprir o favor ou tarefa que alguém lhes pedir, diga-lhes que pensarão sobre isto e comunique-lhes mais tarde. Quando dizem que farão algo - isto cria uma expectativa de que vocês farão isto. Se vocês não cumprem o que vocês disseram que fariam, então a outra pessoa se sentirá magoada, zangada ou desapontada. Vocês criam também outra emoção muito doentia - a CULPA. Vocês sabem que supunham fazer algo e vocês não fizeram - então vocês sentem culpa. A culpa freqüentemente se transforma em raiva - vocês se enraivecem com a pessoa a quem vocês disseram que fariam algo - porque vocês se sentem culpados.

Há muitos, muitos modos pelos quais criamos os desafios em nossas vidas, devido ao uso errado das palavras. Sejam gentis, amáveis e amorosos com vocês mesmos quando começarem a anular este hábito. Nós usualmente vivemos em uma sociedade, na qual nada é suficiente bom. Somos bombardeados em uma base diária com imagens irreais de perfeição. Compreendam isto e coloquem as coisas na perspectiva. Façam disto uma prioridade, para prestarem atenção às palavras que vocês falam sobre vocês mesmos e os outros. Dia após dia, vocês verão que começarão a se sentir melhor acerca de vocês mesmos e de seus amados. Vocês se liberarão da rede de negatividade que está envolvida ao redor de vocês, quando escolherem uma vibração mais elevada de comunicação.

Que todas as suas palavras sejam amorosas e gentis. Que vocês possam vocês ser abençoados enquanto abençoam a outros.

Paula Picard

Traduzido por: reginamadrumond@yahoo.com.br

Fonte: http://home.comcast.net/~siesel

Pedro Coelho
http://www.luzdegaia.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acompanhar este Blog

CD e DVD "CAMINHOS DA MÚSICA"